2 de dez de 2009

Eu fui adotada, aliás, fui escolhida!

Hoje em dia muitos casais pensam em ter filhos, mas poucos pensam em adotar crianças. Esse ato de amor ao próximo requer muita paciência e vontade para conseguir levar esse processo a diante...
Já ouvi muita gente falar que os genes dos pais permanecem em muito na personalidade do filho. Alguns dizem que conheceu fulano que adotou ciclano, deu educação, amor, e mesmo assim o ciclano só deu problema. Seria mesmo do sangue isso? Vi no jornal outro dia que estudos comprovam que, se o pai é alcoólatra, o filho tem essa pré-disposição, mas até onde isso pode nos impedir de ser melhores que os nossos pais?
Hoje não é domingo! Não é dia para falarmos sobre "vida real"... mas a menina que aqui vos fala deixou os genes ruins de lado no momento em que foi AMADA, adotada não, ESCOLHIDA!
Como já relatei várias vezes no meu blog pessoal, minha mãe faleceu quando nasci – fui a quarta filha – meu pai um ser irresponsável, não teve "forças" para criar seus filhos após essa perda e nos “distribuiu” entre os familiares, eu o considero um zero a esquerda literalmente, Deus que me perdoe expor isso aos cantos, mas enfim,
se quiserem saber mais sobre meu pai é só clicar
aqui.

Uma tia minha tinha apenas um filho e resolveu me criar – Não pode me adotar legalmente pois a lei impede adoção entre parentes - Tudo a impedia no momento, eu nasci prematura, com 1,200 kg, como ela sempre me conta, eu cabia em uma caixa de sapatos... Mas ela quis, persistiu e me amou desde o primeiro momento. Sai da maternidade e logo diagnosticaram que eu não viveria nem 2 meses, eu estava com pneumonia, o que fez que minha mãe persistisse, cuidasse de mim 24 hrs integralmente por dia, meu pai – esposo dela – fazia toda correria em bancos de leite o dia todo, afinal eu precisava do leite materno pra sobreviver.
Fui criada com amor, educada de maneira severa. Eles insistiram em me dar a vida.
Na adolescência tinha momentos de revolta sim. Aquelas cenas de novelas, onde ofendemos nossos pais tocando na ferida, questionando: “- Se é pra ser assim por que me adotou?” Minha mãe sempre disse: “Não adotei, escolhi. E escolhi por que te amei, porque eu quis VC! Não para simplesmente passar a mão em sua cabeça!”
E isso sempre me deixou orgulhosa, me fez querer ser a melhor filha.
Tem casais que adotam e não agüentam o tranco de ter um filho que muitas vezes vem da “barriga” com um personalidade forte, questão de criação, mas o fato de criar a criança errado, ter fracassado nessa parte, faz com que casais culpem os antigos pais... Mas o que vc acredita? Educação vem de berço ou do DNA? E quando falhamos com filhos biológicos a quem culpar?



Eu posso dizer, quando vejo a mim, e meus outros 3 irmãos... TODOS diferentes, em conceitos, sonhos e objetivos... o que falou mais alto nesse caso foi a criação, o amor dado por quem nos criou – cada um foi criado por uma pessoa diferente.


Graças a Deus fui presenteada, vc já pensou em fazer esse ato de amor?
Em mudar o destino de uma criança? Em escolher um filho para vc amar e educar?
É uma decisão difícil, mas digna de admiração a quem a faz.
Eu já pensei em adotar, e penso ainda. Mas as vezes o que nos impede é o medo, a burocracia do sistema, a longa espera, desnecessária, na fila para adoção.
Mas vale a pena pensar nesses assunto, conhecer orfanatos da sua região, afinal maior que o nosso sonho de ter filhos, somente o daquelas crianças de ter pais =)

37 Comentários:

Anônimo disse...

Linda reportagem amiga... parabéns..

beijos

Nana

Patrício e Vívian disse...

Linda sua história Dina!! Adorei! É mais uma prova de queo o amor e a dedicação conseguem sim, passar por cima dos obstáculos!!
Bjs

Noiva Nani disse...

adotar e o maior ato de amor..
Vc dar amor a uma criança que nem saiu de vc e mesmo assim amar como se ela fosse parte de vc..
Isso e muito lindo!!!

Rezinha disse...

Dina eu nao sabia da sua historia amiga, meus olhos encheram de lagrima e como vc pode ver, hj meu post fala sobre isso, se ou quando estaremos entrando na fila pra adotar uma crianca.
Olha, por mais que digam, que falem eu tbm tenho a experiencia dentro de casa que os genes da familia nem sempre estao presentes nas criancas, meu irmao de 12 anos eh um doce de menino, super inteligente e super amado.

eu sei q irei fazer isso por alguem um dia tbm

bjus

Gleicy disse...

Nossa Dina, muito linda sua história...Realmente Deus escreve certo por linhas tortas neh!
Parabéns pela sua história e pela coragem de dividi-la com a gente!
Ela nos faz abrir os olhos pra realidade e visualizar coisas que as vezes nem reparamos!

Um beijo!

Noivinha Alice Curcio disse...

Amiga, antes de mais nada: você foi escolhida pelo simples fato de que és a coisa mais fofa e maravilhosa desse mundo!

Quanto ao ato de adoção, acho lindo quem faz isso, viu?n Acho um ato de amor extremo!

Bjks

Than disse...

Me emocionei denovo com seu post!
Perfeito, lindo, a sua cara amiga!

Beijos

Poliana disse...

Di, me emocionei muito com seu post.
Não sei se cheguei a falar contigo, mas iria sugerir um post sobre adoção.
Um dia te conto a minha história e o porque que vamos (eu e meu marido) em breve iniciar o processo de adoção.
Linda sua história. Te admiro muito flor!
Bjs

Carol Carvalho disse...

Nossa linda, seu post me emocionou tbm!!
Lindo, sensível, incrível!
Adorei!

bjOs

disse...

Me emocionei novamente tb...
Eu acho um ato lindo a adoção!
Meu noivo tb é adotivo, e temos vontade de adotar uma criança...
Vamos ver o que a vida nos guarda né...
Bjo flor e parabéns!

Manu disse...

Ai miga!!!

Eu axo a adoção um caso de amor! Axo um gesto maravilhoso!!!

Tenho uma tia adotiva na familia... ela tem quase a minha idade e foi criada com mto amorr. Ela não sabe quem são seus pais e nem tem vontade de saber, por opção!

Parabéns pelo post.

Super Beijo

Fatinha disse...

Meu marido é adotado!!!
e eh muuuuuito parecido em personalidade com a familia adotiva!!
as vezes minha sogra diz que vai fazer DNA pq não eh possivel parecer tanto!!
acho lindo a adoçao, tenho uma afilhada que tb eh adotada!!
e sou doida pra adotar tb!!!

parabens pela reportagem Di, muito boa!!!

bjus

Thais disse...

Di,que história incrível!Linda na verdade,que gesto maravilhoso que seus tios o fizeram,eu acho lindo a adoção,fiz um post dia desses no meu blog sobre esse assunto,um amor mais que verdadeiro,amar incondicionalmente,no coração,obrigada por nos presentear com essa lição de vida!Te adoro amiga,mil beijosss

Sueli Oliveira disse...

Que linda sua história amiga!!!
Estou aos prantos aqui em casa!!!
Já te achava 1000!!!
Agora você é 1000 x 1000!!!
Obrigada por nos presentear com um post assim, vou passá-lo a diante para minhas amigas!!!
Bjos no fundo do seu coração!!!

Tata disse...

Linda matéria!! e muito interessante.... nós quase nunca paramos para pensar nesta possibilidade.... é p refletir.... e parabéns aqueles q tem amor, corajem e tudo o mais para fazer esse gesto tão grandiso.

Juh** disse...

Amei o post Dina!!!
Adoção é uma coisa divina! E eu se tiver condiçoes quero muito adotar!! Depois que minha irmã perdeu o meu sobrinho a gente tenta convence-la de que ela pode adotar (pq ela não pode mais ter filhos) E acredito que em breve terei um sobrinho lindo e ESCOLHIDO!!
bjus

Noivinha Gabi disse...

Nossa Dina, que forte a sua história!!! Desde pequenininha já era guerreira!!! PARABENS, por ter passado por tudo isso de cabeça erguida... E o melhor, PARABENS por querer ser uma mãe tão especial para o Fe!!! =)

BJOKAS.

.a nega do neguinho. disse...

Aaai Amiga..
tu é SHOWW!

Parabéns por essa garra e determinação que vc teve durante a vida!


Cois q só uma mãe lindona, poderia ser!

=)
bju*

Rumo ao Altar disse...

Dina, amiga, com certeza o ato de adotar não é fazer caridade é amar...Sua história de vida é linda!

Parabéns por ser quem vc é e se orgulhar disso.

Beijos!

Tati disse...

Vc sabe q me emocienei muito quando li a historia pela primeira vez né ?!

Hj quando reli me emocionei novamente, acho linda demais sua historia miga !! Parabens viu ?!

Um beijoo

Nat disse...

Ahhhh...
Mas que historia mais linda...E que luta e ato de amor, mais puro e sincero...
Vc tem sorte amiga...
Tenho certeza que foi muito amada...
*bjoOS*

Noivinha Andie disse...

Adorei a forma como colocou as coisas...

Confesso que morro de vontade de adotar, mas o noivinho fala que não mesmo... :(

Eu fui criada pelo meu pai... e minha mãe-dastra que cuidou de forma igual as filhas biologias.

Apoio, mas a burocracia deixa muita gente desanimada.,

beijos

Nine disse...

Linda sua história miga...

Eu tbm tenho casos na família de adoção, e posso dizer que ela é muito amada por todos...
Eu mesma ja pensei em adotar sabia?
Mas as nossas condições financeiras nos impedem no momento...
Enfim, quem sabe um dia né?
Mas acho lindo quem tem condições e adota, realmente é um ato de amor...

bjos minha linda e até a próxima

Esther e Gui disse...

Nossa Dina, lindaaa adorei...eu ñ fui totalmente adotada...só meio adotada...mas é uma historia muito longa....resumindo...mesmo sabendo que ñ sou filha de sangue, meu pai me registrou, me deu um nome, me ama e ate hj me sustenta, meu pai verdadeiro...ja o conheci, e minha mãe ja me levou algumas vezes para ve-lo e a unica coisa q ele fez por mim foi comprar 1 picole...como se picole pagasse educação, amor e me sustentar...

Amo meu paizinho...e dou minha vida por ele...ñ pelo q ele fez por mim...mas pelo o q ele é....e agradeço a Deus muito por isso!

amei o post!!

Letticiae Bittencourt disse...

Dina, eu não conhecia sua história. Achei que você fez um belo relato, além de promover o maravilhoso gesto que é a adoção. Tenho tios e muitos primos que são adotados. Graças a Deus, na minha família, isso sempre foi comum. Eu e meu noivo temos planos de adotar também no futuro.

Beijo!

Ale - Noiva Estressada disse...

Dina,

Me emocionei muito com o relato da sua vida, e fico feliz que você venceu todos os obstáculos que a vida lhe impôs, obrigada por dividir com a gente essa lição de vida. Me fez enxergar mais longe, ou simplesmente me fez... enxergar.

Bjos

disse...

Ai Di to lendo de novo flor, e vim comentar de novo...
Te admiro cada dia mais...
Bjooo!

Simplesmente Rê disse...

Eu não fui adotada, mas fui criada pela minha avó (serve?, rs).
Não tenho contato nenhum com meu "pai" mas adoro meus tios e avós paternos.

Não acredito que "filho de peixe, peixinho é" em muitas situações. Jamais alguém vai conseguir colocar na minha cabeça que alguns valores vem no pacote (DNA).

Já passei pela fase da revolta também, mas sinceramente, acho que amadureci muito por ter sido criada sem pai e sem "mãe" (apesar dela sempre ter estado por perto).

É por isso que dou tanto valor à amizade e à vida!

Beijos querida,

Nathália Borges disse...

História maravilhosa.. me dá mais vontade ainda!
É, Renato e eu já conversamos sobre isso várias vezes, os dois têm vontade!!!
Já pensamos até na possibilidade de adotar um filho com síndrome de down.. SERÍSSIMO!! Acho que seria a maior realização de nossas vidas.. Mas falar é fácil.
Vamos esperar o casamento, as chances.. e quem sabe!
Deus tem planos corretos para todos nós, independente da genética, quem estraga, somos nós mesmos!
VALE A PENA ESCOLHER O CAMINHO DO BEM.. viu só?!?!
A criação diz tudo!

beijO!

❀ Déia Musso ❀ disse...

Parabéns Dina linda!!!

Que post mais maravilhoso,
de uma incrível sensibilidade.

Adotar está nos nossos planos, sabia?
A gente fala em ter um filho que nascerá e crescerá dentro da minha barriga e outro que nascerá e crescerá em nossos corações.

E nossa única exigência é que seja a criancinha que mais precisar, independente de raça.

O que vale é o amor, somente ele.

amo vc amiga e tudo que escreve

bzoo

Deise e Anisio *BIG DAY* 05/12/2009* disse...

QUERIDAS COLUNISTAS DO COLCHA...ME DESCULPEM PELO SUMIÇO...MAIS ANDO TÃO ATAREFADA.
ADORO TODAS AS MATÉRIAS DESSE BLOG MARAVILHOSO,CONFESSO QUE SÓ ME AUSENTEI PQ O MOTIVO É JUSTO E VCS SABEM RS
MAIS ASSIM QUE O BIG DAY PASSAR,PROMETO ESTAR AQUI COMENTANDO TODOS OS DIAS.
OBRIGADA PELAS PALAVRAS DE INCENTIVO E APOIO QUE VCS DEIXAM NO MEU CANTINHO.
UM GRANDE BEIJO NO s2 =)

Thais disse...

Olha Dina,como as pessoas te amam,voc~e é uma blogueira especial para nós,sempre presente em nossos blogs,beijos linda!

Carol disse...

Dina.. sua história é linda, emocionante!

Mas vc é uma pessoa maravilhosa! Deus sempre coloca as pessoas certas em nossos caminhos! =D

Amei ler isso tudo!

Bjinhus

Simpatiquinha e Simpatiquinho disse...

Sua história é emocionante!!!

Adorei o post!

Mayra disse...

Ta bem que quase choro com a matéria..
já tinha visto relatos seus no seu cantinho.. (quando tava tentando fazer o livrinho) então que me emocionei com seu relato..
poxa quero muito adotar.. é uma de minha metas.. e até o noivo hj já está mais convencido e empolgado da decisão.. mas tudo no tempo de Deus.. tenho certeza que ELE nos guiará na escolha.. e nos alimentará com amor..

adoção é uma parto de amor..

bjs Di.. saudades..

Ana Carolina Cassas disse...

Dina querida - estou MUITO - emocionada!!! Lindo o texto... linda a sua vida!!! Te admiro ainda mais como pessoa, amiga (virtual), mãe... Estou feliz por ter lido esse post! Parabéns por ter escrito e postado ele!

Anônimo disse...

bom comeco

Loading...
 

©2009 Colcha de Retalhos | by TNB |Costumizado por Rô Kusdra | Identidade VisualTati no Jardim