7 de abr de 2010

O que são DOULAS?

Oi queridas!
Hoje é quarta, e o post de hoje era para ser algo caliente, sexy e estigador... porém peço desculpas a vocês mas tivemos um pequeno contra-tempo e a Alice não postara hoje, somente hoje, cedendo o espaço a mim!

Na minha próxima gestação eu quero e vou ter... nem que tenha que vender a cama hahaha. Quando engravidei do Felipe eu não tive condições financeiras $ para ter uma doula, nem imaginava que fosse tão importante. Hoje eu sinto que se tivesse deixado de lado uma coisinha outra e contratado uma, eu teria tido mais segurança e um parto lindo, mais humano!

O que significa "doula"

A palavra "doula" vem do grego "mulher que serve". Nos dias de hoje, aplica-se às mulheres que dão suporte físico e emocional a outras mulheres antes, durante e após o parto.

Antigamente a parturiente era acompanhada durante todo o parto por mulheres mais experientes, suas mães, as irmãs mais velhas, vizinhas, geralmente mulheres que já tinham filhos e já haviam passado por aquilo. Depois do parto, durante as primeiras semanas de vida do bebê, estavam sempre na casa da mulher parida, cuidando dos afazeres domésticos, cozinhando, ajudando a cuidar das outras crianças.

Conforme o parto foi passando para a esfera médica e nossas famílias foram ficando cada vez menores, fomos perdendo o contato com as mulheres mais experientes. Dentro de hospitais e maternidades, a assistência passou para as mãos de uma equipe especializada: o médico obstetra, a enfermeira obstétrica, a auxiliar de enfermagem, o pediatra. Cada um com sua função bastante definida no cenário do parto.

O médico está ocupado com os aspectos técnicos do parto. As enfermeiras obstetras passam de leito em leito, se ocupando hora de uma, hora de outra mulher. As auxiliares de enfermeira cuidam para que nada falte ao médico e à enfermeira obstetra. O pediatra cuida do bebê. Apesar de toda a especialização, ficou uma lacuna: quem cuida especificamente do bem estar físico e emocional daquela mãe que está dando à luz? Essa lacuna pode e deve ser preenchida pela doula ou acompanhante do parto.

O ambiente impessoal dos hospitais, a presença de grande número de pessoas desconhecidas em um momento tão íntimo da mulher, tende a fazer aumentar o medo, a dor e a ansiedade. Essas horas são de imensa importância emocional e afetiva, e a doula se encarregará de suprir essa demanda por emoção e afeto, que não cabe a nenhum outro profissional dentro do ambiente hospitalar.

O que a doula faz?

Antes do parto a ela orienta o casal sobre o que esperar do parto e pós-parto. Explica os procedimentos comuns e ajuda a mulher a se preparar, física e emocionalmente para o parto, das mais variadas formas.

Durante o parto a doula funciona como uma interface entre a equipe de atendimento e o casal. Ela explica os complicados termos médicos e os procedimentos hospitalares e atenua a eventual frieza da equipe de atendimento num dos momentos mais vulneráveis de sua vida. Ela ajuda a parturiente a encontrar posições mais confortáveis para o trabalho de parto e parto, mostra formas eficientes de respiração e propõe medidas naturais que podem aliviar as dores, como banhos, massagens, relaxamento, etc..

Após o parto ela faz visitas à nova família, oferecendo apoio para o período de pós-parto, especialmente em relação à amamentação e cuidados com o bebê.

A doula e o pai ou acompanhante

A doula não substitui o pai (ou o acompanhante escolhido pela mulher) durante o trabalho de parto, muito pelo contrário. O pai muitas vezes não sabe bem como se comportar naquele momento. Não sabe exatamente o que está acontecendo, preocupa-se com a mulher, acaba esquecendo de si próprio. Não sabe necessariamente que tipo de carinho ou massagem a mulher está precisando nessa ou naquela fase do trabalho de parto.

Eventualmente o pai sente-se embaraçado ao demonstrar suas emoções, com medo que isso atrapalhe sua companheira. A doula vai ajudá-lo a confortar a mulher, vai mostrar os melhores pontos de massagem, vai sugerir formas de prestar apoio à mulher na hora da expulsão, já que muitas posições ficam mais confortáveis se houver um suporte físico.

O que a doula não faz?

A doula não executa qualquer procedimento médico, não faz exames, não cuida da saúde do recém-nascido. Ela não substitui qualquer dos profissionais tradicionalmente envolvidos na assistência ao parto. Também não é sua função discutir procedimentos com a equipe ou questionar decisões.

Vantagens

As pesquisas têm mostrado que a atuação da doula no parto pode:
diminuir em 50% as taxas de cesárea
diminuir em 20% a duração do trabalho de parto
diminuir em 60% os pedidos de anestesia
diminuir em 40% o uso da oxitocina
diminuir em 40% o uso de forceps.

Embora esses números refiram-se a pesquisas no exterior, é muito provável que os números aqui sejam tão favoráveis quanto os acima mostrados.

Mais informações - http://www.doulas.com.br

18 Comentários:

Musa disse...

Eu nem penso em diminuir a possibilidade de cesárea! Sou super medrosa e o tempo da Pedrita e Bambam passou. rsrsrs

Sou totalmente a favor da cesárea, a Medicina avançou! Respeito quem quer normal, mas comigo não! hehe

Mas gostei da história da doula, nunca tinha ouvido falar. :)

Bjos!

veri disse...

bom saber
quero um
rsrsrrsrs
bjum

Poliana disse...

Eu discordo da Musa, as estatisticas mostram que a taxa de PN tem aumentado e a de PC diminuido.
Atualmente cesarea é para quem tem problemas ou para as optantes mesmo.
Respeito quem prefere PC, mas sou meega a favor do normal!
Ahhh, eu quero uma doula!
Bjs Di, ótimo post!

Dina disse...

Eu que já passei por uma cesária não indico, tudo foi tranquilo, mas por que ficar com marcas no corpo, uma cirurgia onde todos correm riscos!
Meninas, PN não deve ser moda e sim um opção sábia e saudável... A discusão PN X PC vai longe... cada um sabe dos seus limites, do seu corpo... mas pensem na suade e na hr do seu bebe. PN é respeito ao ser humano, ao filho, a vida!
Logo vou postar um relato lindo de um parto domiciliar que mudará a visão de muitas, aguardem!

Jessica disse...

OIeee
Nossa menina, nem sabia q existia este tipo d eprofissional q acaba se tornando mais uma "amiga" né???
Bom, no meu caso qdo eu tiver, espero poder ter parto natural, sem anestesia, sem nada...espero q DEus me ajude pra isso...
Amei o post...é sempre bom ter pessoas como vc que já tem uma certa experiencia né???
Bjinhosssssssssss

Kety disse...

Minha vida toda pensei que faria um PC mas hoje em dia me informando e tendo essa grande vontade de ser mãe penso o contrário, quero sim ter uma experiência rica de amor e emoção, o PN tem sido por mim enfim uma vontade, um desejo, só não sei bem como será quando estiver grávida e próxima a dar a luz se isso vai mudar ou n~´ao.
Ahhh como minha família é enormeee e bem ao estilo de antigamente, acho que não preciso de uma dessas pra mim não.

bjs Dina adoro seus posts, mas me dão vontade de engravidarrrrrrrrrrr aiaiai meu marido me mata. rs

Marcinha disse...

Eu assisti o parto da minha irmã no hospital Sofia feldman e confesso que fiquei horrorizada, a história é muito grande vou encurta-la minha irmã desmaiou na mesa eu fiquei com ela com a mesma roupa que eu havia chegado da rua, a enfermeira era um grossa, por isso tenho traumas de parto e até hoje tenho medo de engravidar, mas lendo sobre essa doula acho que se tivesse alguem assim por perto pra me dar esta assistencia talvez eu perdesse um pouco deste trauma. bjus

Dina disse...

Marcinha é complicado mesmo, mas se pesquisar existem Pn traumaticos e PC tmbm... Eu ate hj sinto a dor da anestesia em mim... não poder pegar meu filho num primeiro instante sabe... acho que em um PC o risco de traumas e feridas na alma são bem maiores... Minha mãe faleceu no meu parto, eu tinha mt medo de engravidar por isso, mas qndo geramos uma vida esquecemos tudo que ja vimos e vivemos...

Dina disse...

Jessica e Kety uma doula ajuda e muito, nos dá força, incentivo e nos mantem calmas... acho que vale muito a pena! Tanto pelo apoio emocional como fisico!
Beijos

Bruna disse...

Puxa muito interessante ter uma doula, quem sabe quando tiver um filhinho eu não arrumo uma para mim!!=)Sobre PN no momento eu nunca fui atras do assunto mas pelo que a gente ouve e vê, nos dá um certo receio, um medo e se fosse nesse momento eu não gostaria de ter um bebe de PN!! Mas eu sei que minha decisão pode mudar, pesquisando mais sobre o assunto e lógico procurar o melhor para mim e para o bebe!!

bjus

Nina Nishioka disse...

Oi amiga, achei super legal a idéia. Não sabia mesmo que existia. Eu só acho que o Guilherme nunca ía ceder o seu lugar no próximo parto meu pra ninguém porque ele não pode assistir ao do Leonardo por causa da gripe suína. Quanto à cesariana, eu fiz, mas porque o Leonardo estava pélvico, sem posição pra fazer parto normal. Tudo o que eu quero na próxima gestação, assim como na primeira é fazer um parto normal. Quero poder participar mais desse momento sabe? Sem falar que a recuperação da cesária pra mim foi TERRÍVEL, morri de dores etc. Depois o parto normal hoje tem opção de fazer com anelgesia, então não tem porque achar que vai ficar lá morrendo de dores se não quiser. Eu quero muito um PN e não recomendo a cesaria pra ninguém! Um beijo Dina, a você e ao Felipe, que tá um lindão!

Rebeca disse...

Post muito bom amiga!
Queria saber quanto custa o serviço de uma doula, e se é fácil de encontrar.
Acho que a opção de parto é algo muito pessoal, varia de pessoa para pessoa! Não deveria gerar tanta polêmica, cada uma sabe o que faz com o próprio corpo ;)

Beijos

Lilis disse...

Eu passei pela traumática experiência de uma desnecesária. Tenho certeza que se tivesse tido uma doula isso não teria acontecido. Não tenho a menor dúvida que no próximo também pago o que for preciso pra ter uma.

Adorei seu post.
Bjs

Beatriz Alquezar disse...

Gente se eu soubesse com toda a certeza que eu teria uma.... acho que as taxas de depressão pós parto com certeza também seriam bem menores...

Amei o post!!!

Bjos

Dina disse...

Meninas, o serviço de Doula variam muito em questão de valores... Mas em algumas cidades tem até doulas que prestam serviços "gratis" como trabalho voluntário.
A Doula na sala de parto, com certeza o marido tmbm pode acompanhar... a doula entra como uma "auxiliar de parto" não como o acompanhante!
Beijos

Lingeries Finas disse...

uAUUU Ñ SABIA Q ISSO EXISTIA GENTE...
Com certeza eu queroooo,eonde se encontra esse tipo deprofissional?
eles trabalham nos hospitais ou éalgo q vc contrata fora a parte?

bjos e parabpéns pelo post

Bjooos

Vanessa Dias disse...

Legal esse post. Uma Doula deve ajudar bastante mesmo. Eu fiz PN, mas não foi humanizado. Fiz em um hospital e deitada. Posso garantir que n é facil, pq a posição n ajuda, mas n me arrependo, é uma experiência única. N sei se terei outro filho de barriga, provalvelmente adotarei.

Bjsssssssss

Kcal disse...

Como eu não quero ter mais filhos, não vou precisar de uma. Mas bateu uma vontade de saber mais. Tem cursos?
Meu caçula nasceu em casa e minha Doula foi o marido. *rsss
Quando chegaram o médico, enfermeira e mãe, o guri já tinha nascido.
Experiência eu já tenho neam.

Loading...
 

©2009 Colcha de Retalhos | by TNB |Costumizado por Rô Kusdra | Identidade VisualTati no Jardim