14 de jul de 2010

Quem convidar para a festa do seu filho?

Aqui a elaboração da lista foi super complicada... a minha familia é imensa, do Ivan também... e ambas familias são super unidas. Dai ficamos naquela de quem convidar.

Segue a dica:

Entenda por que esta é a primeira decisão que você deve tomar, se está pensando em comemorar o aniversário do seu bebê.

A resposta para essa pergunta acaba respondendo outra que é fundamental na hora de planejar esse tipo de evento: que tamanho terá a festa aniversário do seu bebê? E, nesse aspecto, a decisão é altamente pessoal, até porque pesa no bolso. Não há uma unanimidade — ao contrário, as opiniões são bastante divididas.

Quando o aniversariante é um bebê, existem pessoas que preferem fazer apenas um bolinho para a família, porque acreditam que a criança ainda é muito pequena para entender o que acontece ao seu redor e que é melhor deixar a festa para quando ela estiver mais crescidinha e puder aproveitá-la pra valer. É um jeito de pensar...

Outras pessoas optam por festejar desde o primeiro aniversário, chamando todos os tios e os primos, aproveitando para retribuir aqueles convites de amigos que já tinham filhos, lembrando-se às vezes até dos vizinhos. É mais um modo de pensar...

Uma festa de criança é sempre um evento muito democrático: cada um faz a sua, quando quiser, como puder e convidando quem bem entender. O único erro é não pensar com muito carinho nos detalhes dessa celebração, seja ela grande ou pequena.

Mas, antes de pensar nesses detalhes, que vão do tema à comida, não deixe aquela primeira pergunta escapar de sua mente. Você precisa saber quem pretende convidar e, portanto, qual será o tamanho da festa. A seguir, conheça vantagens e desvantagens de algumas situações, o que poderá ajudar na sua decisão.

* Um bolo só para a família e ninguém mais
Por que não? Em certa ocasião, uma amiga telefonou me pedindo uma ideia para transformar esse bolo em algo muito especial. Eu me lembrei que ela sempre quis fazer um álbum para o filho e, então, juntas, chegamos à conclusão de que o melhor seria aproveitar a ocasião. Afinal, os pais não teriam de dividir suas atenções com convidados. O fotógrafo passou algumas horas clicando a rotina do bebê – sem a presença de muita gente estranha, as crianças ficam bem mais descontraídas, o que rende imagens lindas. E, claro, o profissional também fotografou o momento em que o casal cantou parabéns e apagou as velinhas, curtindo inteiramente o aniversariante, ninguém mais. O álbum ficou lindo e, pode apostar, o menino vai gostar de folheá-lo no futuro. É uma sugestão. No caso, se não quiser chamar um fotógrafo profissional, você poderá pedir a ajuda de alguém próximo que saiba fotografar bem.

* Um bolo para a família e os amigos mais íntimos
Você conseguirá fazer algumas coisas que em um grande evento são quase impossíveis. Por exemplo, dar atenção a todos (aliás, como são só amigos íntimos, a descontração colabora). Ou comer e beber na festa do seu filho (acredite que, quando a festa é maior, você corre o risco de passar longe das bandejas de comida e da mesa de doces por pura falta de tempo!). Ou, ainda, investir mais em lembrancinhas, já que a quantidade de convidados tende a ser pequena. Por falar nisso, esse é o tipo de comemoração que não exige muito espaço. Geralmente, cabe em casa ou no salão de festa do prédio.

* Uma festa apenas para os coleguinhas e os pais da escola ou berçário
É, sem dúvida, uma opção cada vez mais comum quando a criança é maiorzinha. Isso porque, com o passar dos anos, ela vai criando seus próprios laços de amizade, o que merece ser valorizado. Aí, então, nada mais justo do que escolher os amigos do próprio aniversariante para comemorar com ele! Mas, claro, no caso de bebês de 1 ou 2 anos, é ligeiramente forçado imaginar amizades tão fortes para justificar a opção. Daí por que esse tipo de festa não é frequente nos primeiros aniversários. Ainda assim, poderá ser a sua escolha, caso já conheça bem os pais dos coleguinhas e exista amizade entre vocês.

*Festejar com a família e com todos os conhecidos que tenham crianças
No caso, mesmo que você só convide quem tem filho de uma idade próxima à do seu, a festa tende a ser grande. Se é o que realmente quer, saiba que terá de se preocupar com um espaço maior e com questões, digamos, de infra-estrutura, porque provavelmente receberá adultos e crianças de diversas faixas etárias (lembre-se dos irmãos mais velhos dos bebês que foram convidados, por exemplo!). Um evento desses precisa de uma dose de planejamento maior para que tudo corra bem. Mas ... nada de desespero. Encare pelo lado bom: você tem disposição para dar, ao pé da letra, uma grande festa!

1 Comentários:

Barbie Girl disse...

Olá meninas queridas!

Vim convidá-las a participar da 1º promoção do Meu Cantinho!!

Espero você!!

beijos

Loading...
 

©2009 Colcha de Retalhos | by TNB |Costumizado por Rô Kusdra | Identidade VisualTati no Jardim