26 de jan de 2011

Competição materna!

Sempre para nós mães nossos filhos são os melhores.
Quando nasce é o mais lindo, o único que não tem cara de joelho.
Depois eles começam a se desenvolver e a medida que expomos isso em blogs, ou outras redes algumas pessoas levam como provocação.
Eu sinceramente não entendo.
Pra mim Felipe é perfeito, é adiantado em algumas coisas e atrasado em outras.
Esses dias escrevi por ai que ele havia dado 15 passinhos e já tinha 8 dentinhos, isso para uma mamãe "noiada" - ou talvez estressada - soou como alfinetada, e dai pra diante a mesma falou mal de mim pra fulano, pra ciclano, no orkut, no twitter, na rádio...

Outro dia eu observei uma conversa entre algumas mães e era assim mais ou menos:
"- Ah minha filha começou a sentar com 4 meses!"
"- Capaz, Joãozinho sentou com 3 e aprendeu a andar com 9 meses... bem mais precoce!"
"- Mas como assim seu filho não dorme a noite toda! O meu dorme. Sozinho, no escuro desde RN. Nunca precisei ninar, dar chupeta ou coisas assim!"

Daqui a pouco me aparece uma doida dizendo: "-Meu filho troca a fralda sozinho desde os 6 meses e aos 7 já concorreu duas maratonas!"

As vezes as pessoas querem competir, querem mostrar o quanto melhores são, ou simplismente se auto afirmar, e tudo pra elas se resume em INVEJA.
Se alguém fala, faz algo que a incomode fez pra provocar, é por que tem inveja blablabla.
Gente, que pessoa em sã consciência tem INVEJA do do desenvolvimento do filho da outra? Inveja por que engatinhou, andou, falou...

Usar o filho para se sentir MAIS que alguém? Eu não acredito que seja coisa de gente normal né. Ao invés de vibrar com a conquista da criança alheia por que se ofender e achar que tudo é provocação?

Filhos são incógnitas, alguns fazem algumas coisas outros não.
Felipe engatinhou cedo, algumas mães me olham com desdém, outras ficam decepcionadas por que seus filhos com 6, 7 meses ainda não o fazem. Mas pra tudo há seu tempo. Eu nunca me desesperei pelo fato dele aos 7 meses ainda não ficar sentado, firme se apoio... um dia ele sentou e ali ficou. Simples! Aconteceu!

O pior de tudo é quando uma amizade acaba por isso, e eu senti que nessas minhas aventuras em falar falar falar perdi uma ou duas amigas, ou nem eram tão amigas assim.
Comparar filhos devia ser contra a lei, alias, acredito que seja, contra a lei da natureza.
Tudo há seu tempo, e com respeito tudo caminha como deve ser.
Cada bebê se desenvolve a maneira a qual é estimulado, e da maneira a qual seu corpo está preparado.

Eu estou aqui pra registrar os momentos do meu filho e não pra competir.

Assim como pra você, e pra todas mães, seu filho é o melhor, e eu penso assim do meu.
Até quando ficar nessa picuinha comparando o verde com o azul?
Vamos agradecer a saúde e inteligência dos pequenos, afinal tudo há seu tempo, e sempre eles serão diferentes, cada um com suas qualidades e seus defeitos.

Bom meninas, com esse post me despeço do Colcha, um lugar onde criei muitas amigas, onde aprendi, ri e chorei.
Os motivos são os de sempre, a correria do dia-a-dia e o desejo de se doar mais que não está sendo possível.
Então é isso, não deixem de me acompanhar no Nossa Alegria, beijos a todas.

3 Comentários:

Than disse...

falou tuuuuuuuudo dina!
adorei!

bjoooos

daniela disse...

Isso realmente é terrivel! Já presenciei muito isso e é exatamento da forma que está aí escrito, postei ate no meu facebook esse post.

Cy Costa disse...

Rsrsrs
Simplesmente me identifiquei com esse post.. não que eu faça isso até porque ainda não tenho filhos mas minha mãe e minha tia passaram a vida inteira comparando eu e minha prima.. kkk
Nós duas achávamos super engraçado esse comportamento das duas...
Mas penso que eu alguns casos pode até ser complicado para a própria criança...
Beijooo,
Cy

sonhandocomcasamento.blogspot.com

Loading...
 

©2009 Colcha de Retalhos | by TNB |Costumizado por Rô Kusdra | Identidade VisualTati no Jardim